Mulheres Guerreiras


Autora: Fátima Rosalina Castelo Branco
Editora: Pandorga
Páginas: 156
O livro me chamou a atenção logo pela capa, mas tenho que confessar que me decepcionei um pouco com a quantidade de informação que a autora coloca na historia, acho que nenhum livro precisar ser assim tão detalhista, pois a graça de lê é justamente poder usar a imaginação para desvendar alguns detalhes.
No livro a autora revelar alguns dos ensinamentos que aprendeu com a Dona Guiomar uma senhora de 94 anos e que é uma guerreira e tanto, e como essa guerreira conseguiu vencer na vida lutando pelos seus direitos lutando para não ser apenas uma simples mulher mais sim uma mulher Guerreiras, somos completamente arrebatados ao mundo de Doma Guiomar e lá vamos descobrir com uma mulher é capaz de se torna uma verdadeira heroína. Acho quase impossível alguém lê esse livro e não se apaixonar por Dona Guiomar.
Eu me emocionei em algumas partes do livro, pois me lembrei de algumas coisas que a minha avó, que é sem duvida a minha maior Guerreira,  me conta assim como Dona Guiomar conta para a autora e fiquei muito nostálgica.
A autora tem uma escrita bem leve que nos faz perceber como é grande o amor que ela tem pela vida, hoje acho que a Autora e a Dona Guiomar são exemplos de guerreiras, exemplos de mulheres que não aceitam ser o “sexo frágil” mulheres que não ficam em casa esperando a vida acontecer, elas vão à luta. Eu desejo que todas nos mulheres possamos ser pelo menos um pouquinho como essas duas.

Você nunca verá uma guerreira ser paisagem de sua própria vida, nem moldura de sua existência. Ela imprime na realidade todo o seu potencial e este potencial nada mais é do que a sua verdadeira expressão de talento. Isso é mulher guerreira!"


Sinopse Original:
 Mulheres Guerreiras são tantas. As que saem para trabalhar fora, as que ficam e cuidam dos filhos, as que estudam, as semianalfabetas, pois não tiveram tantas oportunidades, as cheias de filhos e as que não tem nenhum, mas dão tanto amor aos filhos do coração, seus ou não. As mães, as esposas, as filhas, as sogras, as noras, as cunhadas, as avós, as bisas, as irmãs e acima de tudo as irmãs-amigas. Senão de sangue, de consideração, apoio, carinho, apego e paixão. Não importa! Todos têm uma guerreira em sua vida! Quem é a sua?


3 comentários

  1. Oi, tudo bom?
    Adorei sua resenha, agradeço muito pela participação no book tour!!
    Imagino que o fato de a autora dar tantos detalhes se deve ao fato de que a história é real e ela quer nos deixar cientes do que é verdade ou não, para que nós não distorçamos fatos reais, de vidas de pessoas reais.. Enfim, só minha opinião! rs
    beijos!
    http://resenhandoaarte.blogspot.in/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo convite para participar.

      Beijos

      Excluir
  2. Eu também gostei muito da resenha. O mais importante a Aline captou, se apaixonou por essa guerreira, a qual tenho o privilégio de ser minha mestra até hoje, ainda vive, e bem. Os detalhes da narrativa são importantes, para esclarecer, confirmar, dar certeza de que tudo é verídico. Pode parecer meio chato eu sei, mas é tão importante quanto você narrar a primeira pisada do homem na lua, sem pesquisar e descrever todas as informações possíveis sobre Neil Armstrong. Não teria graça, não acha? Mas sua resenha foi bem bacana. Valeu e muito obrigada pela participação. Se quiser indique o livro, estou tentando com esse primeiro trabalho, fincar minha bandeira no mundo maravilhoso da literatura nacional. Beijos ;)

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Criticas e Sugestões serão bem vindas!!!